fbpx

Marketing de influência pode ser decisivo para as eleições de 2022

Segundo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cerca de 2,1 milhões de jovens entre 16 e 18 anos se tornaram aptos para votar (51,1% a mais em comparação com 2018). Ao mesmo tempo, dados, revelados pela TIC Kids Online Brasil 2021, apontam que 78% dos jovens brasileiros são atuantes nas redes sociais, o que torna estes canais um dos principais meios de influência nas campanhas eleitorais deste ano.

Nas redes sociais, os candidatos se adiantam para atingir o máximo de pessoas possíveis por meio da internet. No Instagram, o atual presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro coleciona por volta de 20 milhões de seguidores. Já o representante do partido dos trabalhadores, Lula, tem mais de 6 milhões e Ciro Gomes conta com 1,4 milhões. Já Simone Tebet é a que menos se destaca nas redes, com pouco mais de 385 mil seguidores.

Com uma movimentação tão expressiva no meio digital é normal que os influenciadores acabem se envolvendo com as eleições direta ou indiretamente, já que esta é a pauta do momento.

Leia mais em: https://www.nossomeio.com.br/marketing-de-influencia-pode-ser-decisivo-para-as-eleicoes-de-2022/

Veja mais